Terapias Cognitivo-Comportamentais de Terceira Geração

As terapias cognitivo-comportamentais de terceira geração abrangem um grupo heterogéneo de tratamentos psicoterapêuticos, como a Terapia de Aceitação e Compromisso, Terapia Cognitiva Baseada no Mindfulness ou a Terapia Focada na Compaixão. Este conjunto de tratamentos oferece uma visão humanista do conceito de saúde mental, defendendo que o bem-estar (emocional, psicológico e social) não advém, apenas, da simples ausência de problemas psicológicos significativos.

Tendo por base esta abordagem positivista da experiência humana, o processo terapêutico não se concentra, única e exclusivamente, na redução, e eliminação, de sintomas. Ao invés, o focus da terapia dirige-se para a identificação de valores e objetivos do paciente e para a sua relação com os seus processos internos (emoções, pensamentos), e a forma como estes influenciam a sua interacção com o mundo exterior.

Através da relação terapêutica o paciente é “convidado” a assumir uma postura de curiosidade, abertura e aceitação em relação às suas experiências internas, permitindo fomentar o desenvolvimento de mecanismos funcionais, positivos e adaptativos que redefinem a forma como o paciente se coloca perante si mesmo e o mundo que o rodeia.

As terapias cognitivo-comportamentais de terceira geração conferem ao paciente as ferramentas necessárias para que este possa cultivar um estado de consciência caracterizado pela claridade e prestar de atenção em relação à experiência do aqui e do agora. Esta abordagem, designada de mindfulness, encontra raízes em tradições orientais milenares e destina-se a alcançar um estado de atenção e aceitação, tanto em relação aos processos internos, como o respirar, as sensações corporais, os pensamentos e as emoções, como aos objetos externos, utilizando os sentidos.

Encontra-se empiricamente investigado que uma parte significativa das patologias psicológicas resulta do fato de muitos pacientes se tornarem “reféns” das suas próprias histórias e conceptualizações, daquilo que foi o seu passado e do que poderá ser o seu futuro. A abordagem mindfulness possibilita ao paciente libertar-se das “amarras” dos padrões de comportamento automáticos, redirecionando o focus da atenção para os aspetos palpáveis da experiência humana.

Tendo por base a sua perspectiva humanista e positivista, as terapias cognitivo-comportamentais de terceira geração possuem evidências empíricas de eficácia no tratamento de psicopatologias variadas, como perturbações da personalidade, humor ou ansiedade.

A periodicidade e frequência das sessões podem variar, sendo sempre acordadas previamente com o paciente, mas de uma forma geral realizam-se num formato semanal ou quinzenal.

As terapias cognitivo-comportamentais de terceira geração constituem, acima de tudo, uma oportunidade única de contacto com metodologias terapêuticas que contribuem para o desenvolvimento de ferramentas pessoais preventivas da psicopatologia e impulsionadoras do bem-estar e satisfação pessoal.
Tablet Adapted