2020 mai

O Grande Teste

Oportunidade de regresso á VIDA

Reflexões sobre o momento e circunstâncias presentes:

Com o fim do período de emergência nacional devido ao coronavírus, verificou-se que a população no geral revelou uma atitude e comportamentos adequados, mas é agora o GRANDE TESTE, o da consciência social de cada um de nós.

A TODOS, porque:

- a pandemia não terminou, ela continua;

- os riscos de contaminação persistem;

- apesar dos grandes esforços, a capacidade de resposta a nível de saúde têm um limite;

- a falta e distribuição de meios básicos de proteção como máscaras para população continua.

Este novo período deve ser encarado pessoal e socialmente como uma oportunidade de regresso á VIDA.

A uma vida que se deseja mental e fisicamente saudável. Mitigando dentro do possível as consequências diretas e indiretas reais existentes e que todos sentimos durante este último período de confinamento.

A nível mental podemos constatar consequências diretas desta pandemia mas que nos debruçaremos posteriormente. Mas também se revelou na maioria das pessoas aspetos positivos e saudáveis e uma adaptação bem-sucedida que merecem reflexão sobre o HOMEM E A VIDA.

Mas tal como num estado de doença pessoal, ainda estamos em risco de recaída. O que seria um retrocesso.

O coronavírus é um exemplo igual do que será uma perda grave da ecologia ambiental em que todos seriamos afetados o HOMEM E O AMBIENTE.

É esta consciência pessoal e social que o vírus não mudou e que nós é que podemos e precisamos de mudar.

Maio é o mês do grande teste.

Aproveitemos esta possibilidade de viver em família e socialmente e recuperar com consciência pessoal e social.

Aproveitemos os benefícios desta mudança que são muitos, mas com contenção e limites que a realidade envolvente continua a impor.

Nunca a consciência social foi tão importante.

Não destruir esta oportunidade é o GRANDE TESTE.

<strong>Reflexões sobre o momento e circunstâncias presentes:</strong>
Com o fim do período de emergência nacional devido ao coronavírus, verificou-se que a população no geral revelou uma atitude e comportamentos adequados, mas é agora o <strong>GRANDE TESTE</strong>, o da consciência social de cada um de nós.
<strong>A TODOS</strong>, porque:
- a pandemia não terminou, ela continua;
- os riscos de contaminação persistem;
- apesar dos grandes esforços, a capacidade de resposta a nível de saúde têm um limite;
- a falta e distribuição de meios básicos de proteção como máscaras para população continua. 
Este novo período deve ser encarado pessoal e socialmente como uma <strong>oportunidade de regresso á VIDA</strong>.
A uma vida que se deseja mental e fisicamente saudável. Mitigando dentro do possível as consequências diretas e indiretas reais existentes e que todos sentimos durante este último período de confinamento.
A nível mental podemos constatar consequências diretas desta pandemia mas que nos debruçaremos posteriormente. Mas também se revelou na maioria das pessoas aspetos positivos e saudáveis e uma adaptação bem-sucedida que merecem reflexão sobre o <strong>HOMEM E A VIDA</strong>.
Mas tal como num estado de doença pessoal, ainda estamos em risco de recaída. O que seria um retrocesso.
O coronavírus é um exemplo igual do que será uma perda grave da ecologia ambiental em que todos seriamos afetados o <strong>HOMEM E O AMBIENTE</strong>.
É esta consciência pessoal e social que o vírus não mudou e que nós é que podemos e precisamos de mudar.
Maio é o mês do grande teste.
Aproveitemos esta possibilidade de viver em família e socialmente e recuperar com consciência pessoal e social.
Aproveitemos os benefícios desta mudança que são muitos, mas com contenção e limites que a realidade envolvente continua a impor.
<strong>Nunca a consciência social foi tão importante</strong>.
Não destruir esta oportunidade é o <strong>GRANDE TESTE</strong>.